Cineasta iraniano morto e desmembrado pelos próprios pais

Handreza Hayran
2 Minutos de Leitura

O diretor iraniano Babak Khorramdin, de 47 anos, foi morto pelos próprios pais por se recusar a casar.

No Irã, o diretor Babak Khorramdin, de 47 anos, foi morto. Ele morreu após uma briga com seus pais sobre casamento.

De acordo com o serviço iraniano Rádio Liberdade, partes do corpo do cinegrafista foram encontradas em sacos de lixo e uma mala na parte oeste de Teerã no domingo, 16 de maio.

O pai do falecido admitiu na Justiça que injetou anestesia no corpo do filho, esfaqueou, desmembrou e jogou fora os restos mortais.

Sua mãe também foi presa por suspeita de assassinato e esquartejamento de Khorramdin. A investigação do incidente continua.

Observa-se que o conflito entre o pai e o diretor, presumivelmente, surgiu devido à sua ausência com sua última esposa.

Babak Khorramdin se formou na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Teerã em 2009 e estudou cinema em Londres. Lá ele fez vários curtas-metragens.

O jornal iraniano Khamshakhri cita a declaração do pai de Babak Khorramdin:

“Ele não deu ouvidos a mim e à sua mãe, e nossa reputação estava em perigo. Todos os dias ele trazia meninas para casa sob o pretexto de treinamento e as levava para seu quarto. Quando protestamos, ele respondia com insultos. Eu não tinha outra escolha.”

O chefe do Tribunal Criminal de Teerã disse na quarta-feira que os pais do diretor assassinado também confessaram outros dois assassinatos: a filha e o segundo marido, com quem a mulher se casou após o divórcio. A família desapareceu em 1997, seu carro foi encontrado perto do aeroporto.

Compartilhe este Post
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.