A morte misteriosa de Elisa Lam: esquizofrenia ou coisa do outro mundo?

Em 2013, a horrível história da morte da estudante canadense Elisa Lam, cheia de mistérios, se espalhou pela mídia mundial.

No dia 21 de janeiro de 2013, a garota fez uma viagem solo aos Estados Unidos e chegou a Los Angeles no dia 26 de janeiro, onde se hospedou no Cecil Hotel.

E depois de cinco dias ela desapareceu sem deixar vestígios.

Nesse dia, ela deveria partir para Santa Cruz e ligar imediatamente para seus pais. Os pais não receberam a ligação e, portanto, imediatamente suspeitaram que algo estava errado. Eles contataram a polícia, que contatou os gerentes do hotel.

Acontece que Elisa Lam não estava no quarto e foi vista pela última vez saindo do hotel comprando souvenirs.

A polícia vasculhou todo o hotel com cães de serviço, mas não rastreou a garota, então foi decidido que a garota provavelmente havia sido sequestrada.

Hotel mal-assombrado?

A única pista no caso da menina desaparecida era uma gravação extremamente estranha de uma câmera de vigilância de vídeo instalada no elevador.

É por causa desse registro que toda essa história parece mística e misteriosa e é o motivo da versão mais popular de que a garota foi perseguida e morta por um fantasma.

O vídeo foi lançado no dia 16 de fevereiro e imediatamente atraiu a atenção de muitos pesquisadores. Descobriu-se que o Cecil Hotel tem uma longa história de assassinatos e suicídios bizarros e que parece ser mal-assombrado.

No entanto, as pessoas comuns viam no comportamento estranho da menina as consequências do uso de drogas ou um transtorno mental.

Elisa Lam foi de fato diagnosticada com transtorno bipolar, mas ela nunca se comportou de maneira tão estranha e tomava regularmente os comprimidos prescritos. Ela também nunca falou sobre suicídio ou tentativa de suicídio.

Suicídios e crimes no hotel

Este é talvez um dos piores hotéis da cidade para uma jovem. A reputação do hotel é, para dizer o mínimo, muito triste.

Houve vários assassinatos, estupros e suicídios; e Elizabeth Short também ficou lá pouco antes de seu assassinato e dois assassinos em série.

O Cecil Hotel foi originalmente construído para pessoas que viajam a negócios.

O primeiro suicídio no hotel aconteceu em 1931, um certo V.K. Norton tomou veneno e mais tarde foi encontrado morto em seu quarto.

Entre 1950 e 1960, o hotel foi envolvido por uma onda de suicídios e crimes violentos. Os moradores chegaram a apelidar o hotel de “The Suicide“.

Além disso, as coisas vão muito mal no hotel, a reputação está arruinada e Cecil se tornou um refúgio para a prostituição, o tráfico de drogas e um lugar favorito para cônjuges infiéis. 

Refúgio para serial killer

Nos anos 80, o assassino em série Richard Ramirez, ficou por lá. No hotel, ele se livrou das roupas ensanguentadas de seu quarto no 14º andar. Ramirez ouvia música em alto volume, o que atrapalhava bastante o resto dos hóspedes.

Outro serial killer Jack Unterweger, que era jornalista, pesquisou a história do distrito da luz vermelha de LA. E, ao mesmo tempo, estrangulou um casal de prostitutas.

Uma jovem grávida suicidou-se

Segundo o jornal Times, em 1962, uma menina se atirou pela janela por causa de um amor infeliz e de uma gravidez. A infeliz mulher caiu sobre um pedestre, ambos morreram no local.

Os jornais estavam cheios de artigos sobre isso, os jornalistas apreciavam cada detalhe do incidente.

Goldie Osgood foi estuprada e assassinada

Dois anos depois, Goldie Osgood, a famosa “pomba dama”, foi estuprada e brutalmente assassinada dentro das paredes do hotel. O caso permanece sem solução até hoje.

Desaparecimento de Elisa Lam

Até a trágica morte de Elisa Lam, o hotel não recebeu muita atenção da mídia. Ela estava tão atraída pela história misteriosa e terrível do hotel? Ou os preços lá são tão baixos que as pessoas estão dispostas a esquecer todos os horrores que aconteceram lá durante o século 20?

No dia do check-in, a garota postou no Tumblr dizendo que o hotel era simplesmente repugnantemente caricaturado e antigo, que O Grande Gatsby (“O Grande Gatsby”, Francis Scott Fitzgerald) foi filmado lá.

Desde o início, a menina foi alojada em um quarto que divide um banheiro com outro quarto. Duas meninas tornaram-se suas vizinhas. Mais tarde, as meninas insistiram para que Lam fosse transferida para outro quarto, citando seu “comportamento estranho”.

Elas não queriam dizer nada de especial com isso, mas não se sentiam muito confortáveis ​​em estar com ela no mesmo espaço.

Elisa Lam foi transferida para outro quarto

Elisa Lam foi transferida para um quarto com banheiro privativo, onde ela ficou o resto do tempo.

De acordo com o plano de viagem, Lam deveria passar 5 dias em Los Angeles e depois viajar para Santa Cruz, a última cidade em seu plano.

Nesse dia, os pais da menina não receberam nenhum telefonema dela, o que é estranho, pois eles tinham um acordo e a menina ligou de volta todos os dias durante a viagem.

Para eles, isso se tornou motivo suficiente para entrar em contato com a polícia municipal e denunciar o desaparecimento de sua filha.

Dia do seu desaparecimento

De acordo com o testemunho dos funcionários do hotel, a menina estava sozinha no dia do seu desaparecimento.

Um funcionário de uma livraria perto do hotel descreveu Lam como “uma garota alegre, ativa e muito amigável”.

Naquela manhã Elisa Lam foi comprar presentes para sua família, pois era seu último dia na cidade. O balconista da livraria foi a última pessoa a ver Lam viva.

Elisa Lam no elevador

Somente em 16 de fevereiro o caso tomou um rumo inesperado. A polícia finalmente divulgou um vídeo do hotel antes que ela desaparecesse. 

Este registro é talvez um dos mais misteriosos neste caso. 

Como podemos ver, o comportamento da garota é assustadoramente estranho: ela parece brincar de esconde-esconde com alguém que não podemos ver. 

A garota pressiona caoticamente os botões de vários andares, olha pela porta do elevador e imediatamente tenta se esconder. 

A julgar pelas emoções da garota, ela não está nem um pouco assustada, mas está se divertindo. A menina dança e sorri animada.

É aí que começa o mais interessante, pois a polícia chega à conclusão de que a menina está bêbada ou sob o efeito de alguma substância. Porém, segundo os pais e a psicoterapeuta da menina, ela nunca usou álcool ou drogas.

A menina tinha uma boa reputação na universidade e nunca foi vista tomando bebida alcoólica.

O vídeo foi apresentado ao público, o que deu origem a um grande número de teorias sobre o que poderia ter acontecido com a garota e onde procurá-la agora.

Muitos argumentaram que a menina estava possuída por demônios, outros atribuíram tudo à intoxicação por álcool ou ao uso de substâncias, outros chegaram à conclusão de que a menina sofria de esquizofrenia e eram apenas alucinações.

Na minha opinião, a segunda pessoa com Elisa Lam estava por perto e ele sabia que câmeras estavam instaladas no elevador e tentou passar despercebido. Talvez fosse um funcionário do hotel que sabia da localização do sistema de câmeras do hotel e nos elevadores, ele tinha acesso às salas de serviço e acesso ao telhado.

Detecção do corpo de Elisa Lam

A esta altura, os hóspedes do Hotel Cecil começaram a reclamar do cheiro estranho e da cor da água. Alguns disseram que a pressão da água em seus quartos estava ruim o suficiente e pediram para resolver o problema o mais rápido possível.

Isso obrigou a administração do hotel a chamar serviços especiais para inspecionar o sistema de abastecimento de água do hotel.

No final, a equipe decidiu inspecionar os dois grandes tanques de água na cobertura do hotel. Neste caso, a água do hotel era alimentada de cima para baixo, o que não é normal.

Em um dos tanques encontraram o corpo da menina, completamente despido. As roupas da menina foram encontradas no mesmo tanque: uma jaqueta, uma camiseta, uma saia e uma calcinha de renda preta.

Como Elisa Lam subiu?

A descoberta do corpo, no entanto, levantou muito mais questões para a polícia e para o público. Elisa Lam era asiática e, o que é típico das pessoas das regiões da Ásia, tinha estatura pequena (apenas 162 cm) e pesava apenas 48 kg.

Ou seja, ela dificilmente conseguiria abrir a escotilha e entrar na caixa d’água, apenas com muito esforço.

Como ela conseguiu a chave especial dos funcionários?

E, em geral, ela não conseguia subir sozinha no telhado, devido ao fato de que mesmo depois de chegar no último andar (telhado) do hotel, as portas do elevador só podem ser abertas com uma chave especial que os funcionários do hotel possuem. 

Nenhum dos hóspedes recebe essas chaves, portanto, eles não podem entrar no telhado.

Além disso, no final do vídeo misterioso, Elisa Lam sai do elevador e nunca mais volta a ele. Havia uma escada lá? Era possível chegar ao telhado do hotel de outra forma?

Toda uma equipe de bombeiros e policiais acompanhou a retirada do corpo de Elisa Lam do tanque, seguida por todos os moradores da cidade, graças a uma transmissão online de um helicóptero. 

Uma multidão de jornalistas também observou os funcionários do hotel, policiais ou bombeiros na entrada do hotel.

A conclusão do perito forense

Assim, segundo a conclusão do perito forense:

  • Elisa não se afogou, não foi encontrada água nos pulmões. 
  • Nenhuma substância proibida ou álcool foi encontrado no sangue da menina.
  • Ela apresentava hemorragia nas pálpebras.
  • Pouco antes de sua morte ela teve relações sexuais.

Ainda, concluiu-se durante a investigação que ela não tinha esquizofrenia. O psiquiatra de Lam é um médico muito experiente que monitorou a condição da menina e controlou sua medicação.

Também ficou estabelecido que pouco antes de sua morte a menina teve relações sexuais. De acordo com a mesma conclusão do perito, não houve indícios de estupro e concluímos que o contato foi por consentimento. Isso deve chamar a atenção da polícia? Definitivamente!

Apesar de os pulmões da menina estarem cheios de ar e ela não poder se afogar de forma alguma, a causa da morte mais tarde foi dita como afogamento. Além disso, as autoridades declararam como suicídio a morte da menina, o que indignou ainda mais o público.

Por que não foi suicídio:

  1. O estado da menina foi monitorado por um psiquiatra com grande experiência e reputação ideal. De acordo com seu perfil, Lam não era suicida e tinha um transtorno bipolar extremamente leve.
  2. De acordo com o depoimento da família, do médico e o resultado do exame, Elisa Lam tomava regularmente medicamentos que controlavam seu estado.
  3. As mulheres nunca se despem antes de cometerem suicídio, isso não é natural.
  4. Não é uma forma muito estranha de cometer suicídio? Por que ir ao telhado para isso, despir, abrir o tanque? Você poderia ter feito o mesmo em um quarto de hotel.
  5. Ninguém prestou atenção a escoriações e contato sexual, mas valeria a pena.

Teoria afirma que foi alguém do hotel que matou Elisa Lam

Obviamente, a garota conheceu seu assassino antes de 1º de fevereiro. A garota voluntariamente subiu ao telhado e voluntariamente teve relações sexuais com seu novo conhecido. Também se despiu, pois não havia ferimentos, arranhões e hematomas, exceto nas pernas da menina.

Não está claro quem ou o que a polícia está cobrindo nesta situação, uma vez que o processo criminal foi recusado.

O que eu penso?

Eu sigo uma versão adequada. Elisa Lam foi morta por um funcionário do hotel. Muito provavelmente, após o contato sexual, pode etr ocorrido um conflito e a menina foi estrangulada, como evidenciado por hemorragias nas pálpebras. 

Para se livrar do corpo, o assassino jogou o corpo e as roupas da garota no tanque e desceu pela escada de incêndio.

Talvez pudesse ser um hóspede. Esse hóspede, no entanto, tinha que ser um hóspede bastante frequente do hotel e conhecê-lo como a palma da sua mão. 

As autoridades não forneceram um vídeo do elevador sem processamento, não foi aberto um processo criminal e os representantes do hotel também se calaram. 

Algumas teorias da conspiração aparecem na minha cabeça. Embora, muito provavelmente, as autoridades simplesmente quisessem se livrar rapidamente de uma história nada atraente, e também de um cidadão de outro estado.

Ainda vale lembrar que a menina era uma presa fácil. Julgue por si mesmo: uma estudante de 21 anos, ela viaja sozinha e se hospeda em uma área não tão próspera em um hotel de reputação duvidosa. 

A menina é bem pequena: 162 cm de altura e 48 kg de peso. Lam sofre de transtornos mentais e apesar de as doenças estarem sob controle, a menina pode reagir de forma muito emocional a algumas situações ou, pelo contrário, confiar em pessoas que não merecem tanto essa confiança.

Tudo parece que a garota estava deliberadamente procurando algum tipo de aventura, ela queria relaxar e se divertir. Infelizmente, a sede de aventura nem sempre leva a um final feliz.

Ainda não se sabe se a morte de Elisa Lam foi algum tipo de acidente trágico ou se ela realmente foi morta. E se foi feito por uma pessoa viva ou um fantasma.

O que você acha que poderia ter acontecido?

Autor(a): Handreza Hayran

Handreza Hayran é editora do Foco e Fama e autoproclamada especialista das curiosidades obscuras da cultura pop.

sasha

Sasha anunciou que vai se casar com João Figueiredo depois de revelar o noivado

Sarah diz que sonhou com Babu