O que aconteceu com o sobrevivente de John Wayne Gacy, Jeffrey Rignall? Ele morreu?

Handreza Hayran 20/04/2022
Atualizado 20/04/2022 12:30
3 Minutos de Leitura
Jeffrey Rignall

‘Conversando com um Serial Killer: O Palhaço Assassino’ da Netflix é uma série documental que se concentra nos crimes do palhaço assassino e no julgamento que se seguiu.

Ela também apresenta a história de Jeffrey Rignall, que foi atacado por John, mas inexplicavelmente sobreviveu. Então, vamos descobrir o que aconteceu com ele.

O que aconteceu com Jeffrey Rignall?

Jeffrey era um residente de Louisville, Kentucky, quando estava a caminho de um bar gay em Chicago, Illinois, em março de 1978. Nesse ponto, John apareceu em seu carro e lhe ofereceu uma carona e um pouco de drogas.

Mas assim que Jeffrey deu algumas baforadas, sentiu um golpe no rosto com um pano embebido em clorofórmio. Jeffrey mais tarde testemunhou: “Tive uma sensação de frio, e eu tinha uma abelha zumbindo na minha cabeça e fiquei inconsciente”.

Ele então se lembrou de ser carregado para dentro de uma casa; era a residência de John em Norwood Park, Illinois.

Na casa, Jeffrey desmaiou várias vezes enquanto era espancado, estuprado e torturado.

Jeffrey disse que estava preso em uma tábua de madeira com buracos para a cabeça e os braços. Após o ataque, John o deixou em um parque em Chicago. Jeffrey se lembrava de acordar com queimaduras de clorofórmio no rosto e sangramento no reto. Ele foi levado ao hospital.

No entanto, Jeffrey teve problemas para que a polícia investigasse o ataque porque eles não pareciam acreditar nele. Naquela época, Jeffrey inicialmente não conseguiu identificar John porque não sabia seu nome.

Como Jeffrey Rignall morreu?

Jeffrey mais tarde testemunhou no julgamento de John para a defesa. Ele acreditava que John não estava legalmente são quando o ataque aconteceu por causa do ataque “bestial e animalesco”.

Além disso, Jeffrey mencionou a presença de outro homem enquanto ele foi estuprado. Ele também falou sobre receber atendimento psiquiátrico após o ataque e disse que teve que tratar o fígado porque o clorofórmio causou danos.

Após o ataque, ele lançou um livro. O livro narra o ataque e como ele descobriu quem era o culpado. Jeffrey morreu aos 49 anos em 24 de dezembro de 2000, supostamente de complicações relacionadas à AIDS.

Compartilhe este Post