Passageiros testemunham estupro em trem na Filadélfia e não prestam socorro

Handreza Hayran
2 Minutos de Leitura
Eles testemunham um estupro em um trem da Filadélfia sem intervir (Imagem: AP)

O chefe de polícia da Autoridade de Transporte do Sudeste da Pensilvânia relatou que um homem foi acusado de estuprar uma mulher em um trem da Filadélfia, nos Estados Unidos, o homem a assediou por mais de 40 minutos enquanto várias pessoas levantavam seus telefones celulares, aparentemente para registrar o ataque sem intervir.

Esta autoridade mencionou, em entrevista coletiva realizada na segunda-feira, que mais de 20 estações passaram enquanto o homem assediava, apalpava e por fim estuprava a mulher.

Fiston Ngoy, 35, foi acusado de estupro e crimes relacionados, de acordo com seus registros de prisão.

A documentação policial detalha as horas do ataque, incluindo um período de 40 minutos durante o qual a mulher parecia ter empurrado Ngoy para longe várias vezes.

A polícia acredita que nenhum dos passageiros do trem ligou para a polícia. Está sendo investigado se alguns passageiros registraram o ataque.

De acordo com as autoridades, o homem e a vítima embarcaram no trem na mesma parada na noite de quarta-feira no norte da Filadélfia.

A polícia prendeu o homem na última parada, três minutos depois de um funcionário do serviço de transporte ligar para o 911.

A Nestel não forneceu um número aproximado de testemunhas e não ficou claro nos documentos policiais quantos passageiros estiveram presentes durante esses 40 minutos. Além disso, as autoridades não divulgaram o vídeo de vigilância.

O superintendente Timothy Bernhardt, da Polícia, disse que as imagens de vigilância mostraram outros passageiros no trem e que alguém “deveria ter feito algo”.

Compartilhe este Post
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.