Ted_Bundy_in_court

13 Fatos pertubadores sobre Ted Bundy

Filmes e séries sobre assassinos em série são sempre intrigantes demais para serem ignorados. Entre muitos nomes, Ted Bundy é de longe um dos assassinos em série mais famosos do mundo.

Muito depois de aterrorizar as pessoas, a vida criminosa de Bundy ainda se torna o assunto de muitos filmes e lançamentos. Assim, até hoje, cientistas e especialistas estudam sua psique e os motivos de seus atos hediondos.

Descubra mais sobre o homem por trás dessas loucuras, Conheça Ted Bundy.

1 – Ted Bundy herdou o sobrenome do padrasto

Aos três anos, Bundy e sua mãe se mudaram da casa de seus avós para Tacoma, Washington. Assim, sua mãe conheceu Johnnie Bundy, um cozinheiro de um hospital do exército. Em 1951, eles se casaram, com Johnnie adotando Ted e dando a ele seu sobrenome.

Assim, a partir daí, o nome de Bundy mudou legalmente de Theodore Robert Cowell para Theodore Robert Bundy – ou simplesmente Ted Bundy. 

Infelizmente, eles não se deram bem, pois o jovem Bundy sempre quis coisas melhores que seu padrasto não podia pagar.

2 – Ele tinha muitos problemas familiares

Comparado com o resto de sua família, Bundy tinha o melhor relacionamento com sua mãe. No entanto, Bundy expressou que sempre teve a sensação de não ser amado. 

Quando sua mãe se casou com seu padrasto, ela teve mais 4 filhos, o que pode ter feito Bundy ter uma sensação de abandono.

3 – Ele não se encaixava em nenhum círculo de amigos quando era criança

De acordo com o amigo de infância Sandi Holt, Bundy sempre foi provocado quando menino por causa de seu problema de fala. 

Como resultado, Bundy nunca se adaptou bem quando criança. Embora fosse um atleta comum, ele nunca chegou a nenhuma das seletivas do time do colégio.

 Dito isso, Bundy passou a maior parte de sua infância e anos de formação como um solitário. 

4 – A maioria das vítimas de Ted Bundy tem as mesmas semelhanças físicas

Na faculdade, Bundy namorou Stephanie Brooks, cujo nome verdadeiro é Diane Edwards. Eles se apaixonaram por um breve período, mas Brooks terminou com ela.

Mais tarde, relatos mostram que todas as suas vítimas tinham a mesma aparência física de sua ex-namorada. Tragicamente, todas eram mulheres brancas com idades entre 15-25 anos e cabelos castanhos longos.

5 – Rumores dizem que seu avô pode ter molestado Ted Bundy quando criança

Os psiquiatras que participaram do caso de Ted Bundy disseram que tais ações e atos só podem ocorrer para aqueles que foram gravemente traumatizados quando eram crianças.

Além disso, ele também pode ter sido vítima grave de abuso ou pode ter visto violência extrema por parte de familiares. Com isso, os especialistas sugeriram que seu avô Simon Cowell poderia tê-lo molestado quando criança.

Além de seu temperamento raivoso, Cowell também tinha uma obsessão por pornografia. Fontes revelam que, quando criança, Bundy viu uma grande coleção de parafernália pornográfica de seu avô, que também inclui atos sexuais violentos.

6 – Ele matou mais de 30 mulheres entre 1974 e 1978

O próprio Bundy disse às autoridades que sua primeira tentativa de sequestro foi em Ocean City, Nova Jersey, em 1969. No entanto, ele não matou ninguém até o ano de 1971 em Seattle.

Embora ele tenha admitido ter matado 30 mulheres, relatos mostram que ele pode ter matado pelo menos 90 a 100 mulheres ao longo desses anos.

Ao longo de seus julgamentos, Bundy sempre insinuou histórias das mulheres que matou, mas nunca falou dos detalhes. Até hoje, as autoridades ainda não identificaram essas vítimas desconhecidas.

7 – Ele era um necrofílico

Em sua admissão aos autores Hugh Aynesworth e Stephen Michaud, Bundy afirmou revisitar os lugares onde guardava os corpos das vítimas.

Ao revisitá-los, Bundy iria cuidar dos corpos e, em seguida, realizar atos sexuais com as mulheres mortas. Ele só parava quando os cadáveres em decomposição já estavam devastados.

8 – As cabeças das vítimas de Ted Bundy serviam como lembranças para ele

Em um de seus julgamentos, Bundy admitiu ter fotografado os cadáveres de suas vítimas. Mais perturbadoramente, ele decapitou 12 cabeças de suas vítimas e as manteve como lembranças, como lembretes de seu “trabalho duro”.

9 – Ted Bundy se ofereceu para ajudar o FBI

Depois de ser condenado, Bundy ajudou a polícia a prender Gary Ridgway, também conhecido como o assassino de Green River.

A polícia localizou Ridgway após a análise de Bundy sobre a motivação e a psicologia do assassino.

Bundy aconselhou os investigadores a esperar que o assassino retorne a uma nova sepultura, já que ele provavelmente visitará o local novamente.

10 – Ted Bundy afirmou vir de um lar cristão perfeito

Na maioria das entrevistas de Bundy, ele costumava retratar sua vida doméstica como uma família cristã perfeita e bem-humorada.

Embora a família praticasse a fé metodista, os especialistas têm motivos suficientes para acreditar que muitas coisas aconteceram a portas fechadas.

Por serem muito conservadores, quando sua mãe engravidou, Ted se tornou um filho bastardo. Como resultado, Bundy cresceu pensando que seus avós eram seus pais verdadeiros, o que também pode ter afetado seu ponto de vista sobre as coisas.

11 – A última vítima de Ted Bundy foi uma menina de 12 anos

Em 9 de fevereiro de 1978, Bundy sequestrou e assassinou uma estudante de 12 anos Kimberly Leach.

De acordo com testemunhas, Bundy conduziu a garota em direção ao seu veículo. Após investigação, as autoridades recuperaram o sangue, roupas e fibras da pele da garota em sua van. Esse terrível assassinato acabou levando-o a cadeira elétrica.

12 – Um Volkswagen Beetle 1968 era o veículo de atração de Ted Bundy

Embora desavisado, Bundy usou um Fusca de Volkswagen modificado para atrair suas vítimas. Perturbadoramente, o carro não tinha alça do lado do passageiro que permitisse que alguém saísse.

Da mesma forma, o banco dianteiro do carro também foi removido. Hoje, o Volkswagen de Bundy está em exibição no museu do crime de Alcatraz East.

13 – Ted Bundy foi seu próprio advogado durante seus julgamentos

Embora tenha estudado direito, Bundy não se tornou um advogado licenciado. Apesar disso, ele ainda escolheu representar a si mesmo durante suas provações.

Bundy acreditava que seus advogados eram inadequados para o trabalho, pois já estavam convencidos de que ele era culpado. Ele parecia gostar de toda a publicidade e do papel que isso trazia. Até sentiu a emoção de estar lutando por sua vida em um julgamento pela sentença de morte.

Ted_Bundy_in_court

Autor(a): Handreza Hayran

Handreza Hayran é editora do Foco e Fama e autoproclamada especialista das curiosidades obscuras da cultura pop.

Onde está a assassina de Selena Quintanilla, Yolanda Saldivar?

Ava-Michelle-2

7 Curiosidades sobre Ava Michelle do filme ‘Tall Girl’ da Netflix