Morre Isabel Salgado, ícone do vôlei feminino brasileiro

Handreza Hayran
2 Minutos de Leitura
isabel salgado

A ex-jogadora Isabel Salgado, uma das pioneiras do vôlei de praia no Brasil e mãe de três destaques da modalidade, morreu nesta quarta-feira, em São Paulo, aos 62 anos.

Isabel foi medalha de bronze nos Jogos Pan-americanos de 1979 e uma das jogadoras que mais se destacaram pela Seleção Brasileira nas Olimpíadas de 1980 e 1984.

Na década de 1990 mudou para o vôlei de praia, sendo uma das primeiras atletas do mundo a promover essa modalidade na qual o Brasil se tornou referência.

Atualmente, ela fazia parte da equipe de transição de governo liderada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que assumirá o poder em 1º de janeiro.

Lula lamentou sua morte e disse no Twitter que “seu pioneirismo no esporte abriu portas para muitos brasileiros” e contribuiu para “levar o Brasil a outro patamar na história do vôlei feminino”.

Isabel, que segundo a imprensa local faleceu devido a problemas respiratórios, deixa cinco filhos, um deles adotivo, e três que a acompanharam na paixão pelo voleibol de praia.

Seu filho Pedro Solberg conquistou a medalha de bronze na Copa do Mundo de 2015 e participou dos Jogos Olímpicos de 2016; Maria Clara conquistou a prata no Circuito Mundial 2013 e Carol, que ainda está na ativa, acumula vinte medalhas em campeonatos do Circuito Mundial de vôlei de praia.

Motivo da morte de Isabel Salgado

A jogadora de vôlei Isabel Salgado morreu na madrugada desta quarta (16), aos 62 anos, no hospital Sírio Libanês, em São Paulo. A ex-atleta foi acometida de uma gripe que se agravou, levando a um quadro de síndrome aguda respiratória.

A Nova Comunicação, escritório que representa a atleta Carol Solberg (@carol_solberg ), confirma a partida de Isabel Salgado.

O enterro será amanhã, 17 de novembro, no Crematório e Cemitério do Caju. O velório está marcado para as 11h00 na Capela Histórica e a cremação ocorrerà às 14h00.

Compartilhe este Post
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.