14 Melhores filmes com Johnny Depp

Johnny Depp é um ator único que a maioria dos espectadores gosta. Sua aparência, carisma e desempenho de papéis não deixam ninguém indiferente, por isso os filmes com Johnny Depp são assistidos por milhões de telespectadores.

Os papéis de Depp são muito diversos, mas o melhor de tudo é que ele consegue ser personagens fabulosos, românticos e contidos ou aventureiros brilhantes, elegantes e irônicos. 

A filmografia de Depp está repleta de filmes interessantes e altamente cotados, que arrecadaram mais de US$ 11 bilhões no total.

Confira agora os melhores filmes com Johnny Depp.

1. Minamata – 2020

Minamata

O ex-fotógrafo de guerra Eugene Smith é um homem que envelhece rapidamente. Ele raramente publica, costuma beber muito e não fala com os filhos há muito tempo.

Certa vez, os japoneses se aproximaram dele, ignorando a inscrição na porta “não perturbe até a segunda vinda”, e pediram que fizesse um relatório sobre a Baía de Minamata, onde o lixo tóxico é despejado, e ao mesmo tempo falasse sobre os habitantes das aldeias vizinhas, entre as quais há muitos doentes devido a intoxicações crônicas.

A reportagem de Eugene, que ele fez, depois de passar por muitos testes, tornou-se uma sensação mundial, inscrevendo para sempre o nome de Smith na história do jornalismo.

Johnny Depp não foi apenas o protagonista, mas também o produtor do filme, baseado no livro de mesmo nome do verdadeiro Eugene Smith.

2. City Of Lies – 2018

Em setembro de 1996, o rapper Tupac Shakur foi morto a tiros. BIG, uma estrela do hip-hop, era suspeito neste assassinato. Mas ele também foi baleado seis meses depois.

Os autores de ambos os crimes nunca foram encontrados, tudo foi atribuído a confrontos de gangues.

Depois de muitos anos, o detetive Russell Poole (Depp) se interessou por esses crimes. Ele retomou a investigação, conectou o repórter Jackson a ela e juntos montaram o quebra-cabeça mais complexo de um esquema de corrupção no qual muitos funcionários de alto escalão da cidade estavam atolados, o que provavelmente causou a morte dos músicos.

3. The Professor – 2018

The Professor

The Professor é uma tragicomédia dirigida por Wayne Roberts e estrelada por Johnny Depp.

Richard Brown é um professor universitário de literatura. Ao saber que está com câncer terminal, arrasado e chocado, ele vai para casa contar a triste notícia à esposa e à filha.

No entanto, as mulheres o cumprimentam com suas más notícias: a filha relata que decidiu se tornar lésbica e a esposa confessa a traição com o reitor.

Cuspindo em seus próprios problemas, Richard ganha vida um pouco e decide mudar de vida, fazendo tudo o que secretamente sonhava.

4. Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindewald – 2018

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindewald – 2018

Animais Fantásticos é uma série de filmes idealizada por JK Rowling, que se passa no universo de Harry Potter, mas 70 anos antes de seu nascimento. Johnny Depp interpreta o mago Gellert Grindelwald.

O poderoso bruxo das trevas Gellert Grindelwald não ficou muito tempo na masmorra. Depois de escapar, ele se prepara para estabelecer o domínio dos magos sobre todos os seres não mágicos do planeta.

Johnny Depp aceitou participar do filme sem ao menos ler o roteiro, pois é fã da obra de J. K. Rowling.

5. Piratas do Caribe – 2003, 2006, 2007, 2011, 2017

Piratas do caribe

O encantador Jack Sparrow se tornou um personagem independente da cultura da mídia mundial, graças a Johnny Depp, que interpretou seu papel de maneira brilhante.

“Piratas do Caribe” é uma série de emocionantes filmes de aventura sobre piratas da Walt Disney Pictures, ambientados na primeira metade do século 18 no Caribe.

Incrivelmente impetuoso, gracioso e engenhoso, o capitão pirata Jack Sparrow está em uma caça ao tesouro, iludindo as tentativas da Grã-Bretanha de capturá-lo e evitando a fúria sangrenta de outros piratas para matar o renegado recalcitrante.

Existem apenas 5 filmes na franquia. Um sexto também foi planejado, mas devido a um processo (que Johnny Depp, aliás, ganhou), a Disney suspendeu o ator das filmagens, e então ele simplesmente disse que não estava interessado em trabalhar com a empresa que o acusou ANTES do sentença ser emitida.

6. Assassinato no Expresso do Oriente – 2017

Assassinato no Expresso do Oriente

Assassinato no Expresso do Oriente é uma elegante história de detetive “puramente inglesa” baseada no romance de Agatha Christie. 

Johnny Depp interpreta a vítima de um misterioso assassinato, o detestável americano Edward Ratchett.

Uma viagem no Expresso do Oriente torna-se mais um episódio memorável na carreira do famoso detetive Hercule Poirot. 

Edward Ratchett, uma pessoa bastante obscura e obviamente não muito cumpridora da lei, está tentando contratar um detetive para seu serviço a fim de se proteger de vários malfeitores. Poirot, é claro, se recusa. E na manhã seguinte, o criado descobre o cadáver de um americano.

A continuação deste filme foi a história de detetive “Morte no Nilo” em 2022, mas sem Johnny Depp.

7. Alice no País das Maravilhas – 2010

Alice no País das Maravilhas: Johnny Depp

Filme de Tim Burton baseado em Alice no País das Maravilhas de Lewis Carroll. Alice Kingsley, de 19 anos, segue um estranho coelho e se encontra em um incrível submundo de magia e contos de fadas.

Antes das filmagens, Depp brincou que poderia ter desempenhado todos os papéis neste filme, mas acabou interpretando o Chapeleiro Maluco.

O filme recebeu dois Oscars – de melhor figurino e melhor cenário. Ao mesmo tempo, havia apenas três cenários reais, os demais foram criados em computação gráfica.

8. Aliança do Crime – 2015

O enredo de um thriller de detetive baseado em fatos reais conta a história da vida de um dos mais famosos gângsteres de Boston do século passado, James Bulger.

No passado, ele liderou uma organização criminosa com o nome de “Winter Hill” e, na década de 70, tornou-se um agente recrutado pelo FBI e ajudou na oposição à máfia italiana.

Mas ninguém iria perdoá-lo pelo assassinato e, após seu trabalho de “espionagem”, ele preferiu desaparecer do campo de visão da polícia.

E muito mais tarde, já em idade avançada, James não quer mais se esconder e decide contar em detalhes como chegou a tal vida.

Johnny Depp tentou várias vezes falar com o verdadeiro Bulger, mas não conseguiu.

9. Transcendence – A Revolução

Transcendence – A Revolução

Will Custer é um cientista que estuda a natureza da mente e a possibilidade de sua digitalização. Ele acredita que esse procedimento criará uma singularidade, mas é improvável que seja perigoso para a civilização se a IA for baseada na consciência humana com seus apegos, princípios e emoções.

Will chama seu projeto de “Supremacia” e trabalha duro nessa ideia, tornando-se alvo de radicais que protestam contra a criação de inteligência artificial.

Após outro ataque de extremistas, Caster é mortalmente ferido e sua esposa inicia o procedimento ainda não realmente elaborado para carregar a consciência do cientista em um computador.

Tendo dominado as novas possibilidades, Caster começa a refazer o planeta, querendo criar um paraíso tecnológico para as pessoas.

10. Edward Mãos de Tesoura – 1990

Edward Mãos de Tesoura

Esse é um dos filmes com Johnny Depp que ninguém lembra.

“Edward” e o encontro com o diretor Tim Burton foram os melhores momentos de Johnny Depp. O próprio ator admitiu mais tarde que foi esse filme e esse conhecido que desempenhou um papel fundamental não só na determinação de sua popularidade, mas também em sua formação como pessoa criativa. 

Para discutir o cenário, eles cruzaram em um café e ficaram completamente fascinados um pelo outro. 

Jim Carrey, Robert Downey Jr. e até Tom Cruise reivindicaram o papel. Mas é ainda mais surpreendente que tenha ido para Johnny Depp – um ator com filmografia praticamente “zero” (na época). 

O filme ganhou o prêmio Saturn de Melhor Ficção Científica e Depp recebeu sua primeira indicação ao Globo de Ouro de Melhor Ator (apesar de ele ter falado apenas 169 palavras durante todo o filme na imagem de Edward).

11. Gilbert Grape – Aprendiz de Sonhador – 1993

Gilbert Grape – Aprendiz de Sonhador

A adaptação do romance homônimo de Peter Hedges é uma oportunidade única de ver não só o jovem Johnny Depp, mas também o muito mais jovem Leonardo DiCaprio.

O filme é sobre o cotidiano e a bagagem dos problemas cotidianos. O filme é uma história de duas horas sobre a busca do sentido da vida por um americano comum Gilbert.

O mérito especial de Depp aqui consiste não apenas no trabalho de seu personagem, mas também no patrocínio da futura estrela de Hollywood: ele pessoalmente escolheu DiCaprio para o papel de “seu” irmão e eventualmente foi indicado para “Oscar” e ” Globo de Ouro “como Melhor Ator Coadjuvante.

12. Don Juan DeMarco – 1995

Don Juan DeMarco

O papel no melodrama romântico é uma das pequenas paradas no caminho de Depp para os ensurdecedores sucessos de bilheteria internacionais.

Por uma questão de justiça, deve-se notar que ele concordou em estrelar um filme comum em geral apenas com a condição de que um dos papéis fosse interpretado por seu amigo Marlon Brando.

A história fala sobre o poder curativo da relação amigável entre o psiquiatra (Brando) e seu paciente, que se associa a Don Juan (Depp) ─ bem como a incrível beleza das paisagens havaianas, o componente erótico leve e a máscara do Zorro.

13 – Enigma do Espaço (1999)

Esse é um dos filmes com Johnny Depp que ninguém entendeu nada.

Nem o público nem a crítica entenderam o que os autores do filme queriam dizer com o filme que fracassou nas bilheterias.

Nesta Odisseia espacial, propomos olhar para Johnny o astronauta antes de viajar para a órbita da Terra e Johnny o alienígena que retorna à Terra depois.

O filme não brilha com um enredo intrigante e não fascina com imagens lindamente frias do espaço sideral, como costuma ser o caso com filmes de tema semelhante, mas a charmosa Charlize Theron e o jovem e simpático Depp são tão belos em si mesmos que o filme, sem remorsos atormentadores, pode ser assistido sem analisar o que está acontecendo na tela.

14 – Antes do anoitecer (2000)

Esse é um magnífico trabalho do diretor americano de origem judaica Julian Schnabel dedicado ao poeta cubano Reinaldo Arenas, que por muito tempo foi perseguido por sua orientação homossexual.

O papel de Arenas foi brilhantemente interpretado por Javier Bardem, e Johnny Depp no ​​filme atuou um personagem menor – o travesti Bon Bon.

Tanto Depp quanto Sean Penn, também envolvido no filme, recusaram o pagamento em respeito ao criador do filme.