Quantos nomes o golpista do Tinder Simon Leviev usou?

Handreza Hayran
2 Minutos de Leitura
Shimon Hayut
Fonte: Instagram @simon_leviev_official

O golpista do Tinder, cujos golpes são o foco de um novo documentário explosivo da Netflix, excluiu a conta do Instagram onde exibia fotos de seu estilo de vida luxuoso – apenas dois dias depois que o site de streaming estreou o documentário.

Ao longo de 2018 e 2019, Shimon Hayut, 31, enganou várias mulheres solteiras – que ele conheceu através do aplicativo de namoro Tinder – para lhe dar centenas de milhares de dólares enquanto fingia ser um bilionário chamado Simon Leviev. 

Segundo a Netflix, o golpista do Tinder, Simon Leviev, supostamente usou três nomes para se envolver em atividades fraudulentas.

Depois que ele foi acusado e condenado por fraude na Finlândia com seu nome verdadeiro, Shimon Hayut, ele teria usado um nome diferente, Simon Leviev, para realizar um esquema elaborado no Tinder.

Uma vez que seu nome foi revelado por um meio de comunicação, ele rapidamente mudou seu nome para David Sharon, possivelmente em uma tentativa de fugir da lei.

Shimon Hayut foi para a cadeia?

Ao longo dos anos, Hayut entrou e saiu da prisão, mas nunca por muito tempo.

De acordo com o The Times of Israel, Shimon foi “acusado em Israel por roubo, falsificação e fraude em 2011 por descontar cheques roubados, mas fugiu antes da sentença. Ele foi condenado na Finlândia por fraudar mulheres e foi levado a Israel em 2017, mas fugiu do país novamente.”

Além disso, em 2019, ele foi preso em Israel depois de se declarar culpado de acusações de fraude, mas foi libertado depois de cumprir cinco meses de uma sentença de 15 meses, supostamente devido a um programa que visava reduzir a população carcerária por causa da  pandemia de coronavírus.

Em fevereiro de 2022, Shimon Hayut foi libertado da prisão.

Compartilhe este Post
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.