Quem fez os jogos de Round 6 e por que ele criou este jogo? (SPOILER)

Handreza Hayran
2 Minutos de Leitura
squid game

Inspirado por vários quadrinhos, o escritor e diretor Dong-hyuk Hwang desenvolveu ‘Round 6’ (Squid Game) como uma série de jogos de sobrevivência.

Ele também tem vários elementos de mistério ligados a ele. Um dos mais proeminentes entre eles é a identidade do idealizador do jogo.

No final da temporada, é revelado que o idoso ou Nº. 001 (Oh Il-Nam) – que tanto o protagonista Seong Gi-hun quanto o público passaram a conhecer e amar foi quem criou o jogo horrível.

Ao descobrir que Oh Il-Nam criou o jogo foi um momento chocante de realização e decepção.

Oh Il-Nam é um dos personagens mais simpáticos da história. Quando ele é aparentemente morto após a rodada de gudes, você sofre com Gi-hun e até o culpa pelo que aconteceu.

A descoberta de que o número 001 estava por trás da dor, miséria e mortes dos competidores é provavelmente tão dolorosa para a maioria do público quanto para Gi-hun.

Se você quiser saber por que ele criou o jogo, nós ajudamos você. (SPOILER)

Por que Oh Il-Nam (Nº 001) criou o jogo?

Como qualquer outro jogo, o Oh Il-Nam, cujo nome verdadeiro é Oh Il-nam, criou o Squid Game para diversão e entretenimento.

Como ele diz a Gi-hun depois que este chega ao apartamento e fica surpreso ao vê-lo vivo, ele é extremamente rico. E quando alguém tem esse tipo de dinheiro, eventualmente chega a um ponto em que nada no mundo pode satisfazê-lo.

Oh Il-Nam estava entediado com sua vida e, depois de falar com seus clientes igualmente ricos, percebeu que eles sentiam o mesmo. Ter tudo o que alguém pode desejar, aparentemente tirou a alegria de suas vidas.

Então, Oh Il-Nam criou o jogo para se “divertir”.

Ele criou um jogo violento que se adequaria ao gosto dele e de seus clientes.

Compartilhe este Post
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.