‘Amor, Sublime Amor’: 4 coisas a saber sobre o novo filme de Steven Spielberg

Handreza Hayran
3 Minutos de Leitura
Amor, Sublime Amor

Em 9 de dezembro estreou nos cinemas ‘Amor, Sublime Amor’, dirigido por Steven Spielberg e estrelado por Ansel Elgort e Rachel Zegler.

O filme é uma adaptação cinematográfica do icônico musical da Broadway de 1957 que traz para o cinema a clássica história de rivalidade feroz e amor juvenil durante os anos 1950 na cidade de Nova York.

Este trabalho teve outra adaptação para o cinema, lançada em 1961. Aqui estão 5 fatos importantes que você deve saber antes de assistir a este musical.

1. Tem o melhor da Broadway

O filme reuniu alguns dos maiores talentos da Broadway. A equipe criativa inclui Tony Kushner, um roteirista vencedor de Tony e Pulitzer, que também atuou como produtor executivo.

Há também Justin Peck, o vencedor do Tony Award que coreografou os números musicais do filme, e o renomado maestro da Orquestra Filarmônica de Los Angeles e vencedor do Grammy Gustavo Dudamel, que dirigiu a gravação da icônica trilha sonora.

2. É fiel ao legado do filme original

Ao decidir adaptar uma história tão icônica para musicais e filmes, Spielberg disse:

“Você tem que se perguntar, uma e outra vez, por uma justificativa para pisar no que parece ser um solo sagrado. Todos nós perguntamos. O risco envolvido neste projeto não passou despercebido para nós, mas todos os envolvidos entraram nele com tremendo amor e respeito, beirando a reverência, pelo trabalho e obviamente por seus lendários criadores.”

Rita Moreno, atriz que participou da versão de 1961, também aparece no filme.

3. É uma história clássica, mas parece atual

A história continua a mesma: 2 jovens amantes se encontram na disputa de 2 gangues rivais. No entanto, aqui o conflito que os personagens enfrentam, e como eles são afetados pelo racismo, é tornado mais explícito.

Além do tempo, é uma história sobre como o amor transcende a intolerância e o preconceito.

4. Spielberg nos entrega um grande filme em 2021

Com aquelas canções extraordinárias e com a habitual equipe que sempre acompanha o realizador, Spielberg consegue aquele que é sem dúvida o grande filme do ano.

E dDe repente, no final de 2021, o cinema renasce. E o faz com uma história que todos conhecem e que se conecta com outras obras ainda mais famosas.

No cinema, o vencedor é aquele que sabe contar melhor a história e, nesse aspecto, ninguém supera Steven Spielberg.

Escrito por Handreza Hayran
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.