Multiverso Marvel: o que é e como funciona?

por: Iasmin Maciel

Confuso com o Multiverso Cinematográfico da Marvel? Você não está sozinho. Felizmente para ele e para nós, existe uma incrível professora e especialista do Multiverso: America Gomez, que tem o poder de viajar entre as várias versões do universo e, portanto, compreendeu muitas regras e funções.

As últimas produções da Marvel Studios estão conectadas por um mesmo termo: Multiverso. Com o encerramento da fase 3 do MCU e a introdução de uma nova fase nas produções, o Multiverso tem sido bastante explorado, trazendo inúmeras possibilidades para o futuro do MCU.

Entenda o que é o Multiverso da Marvel

Para entender o Multiverso é preciso compreender que o mundo dos heróis da Marvel está dividido em universos alternativos. O Multiverso entra como a coleção de todos esses universos, que pode ter diferentes formas de origem.  

A realidade pode ser mudada e criada, criando novos universos que podem estar ambientada tanto no futuro como no passado.

Marvel's Multiverse

Nos universos paralelos, todo uma história é criada, com versão paralelas de personagens, origens e destino.  

O Multiverso da Marvel foi explorado pela primeira vez em ‘O Que Aconteceria Se…?’, em 1977. Mas no MCU, esse novo conceito foi bem mais tardio, apresentado ao público a partir da fase 4.  

Como é originado um novo universo no Multiverso Marvel? 

O Multiverso é um conceito onde vários universos paralelos existem. Mas como é que esses universos são criados? 

Um universo paralelo pode ser criado a partir de escolhas de um personagem que afetará a linha do tempo.

Grande parte desses universos paralelos são criações de viagens no tempo, originando uma nova realidade com tempo e acontecimentos distintos um do outro.  

Outro fator que pode originar um novo universo é os Celestiais, membros da primeira forma de vida original, dando continuidade para a criação de outras realidades.

O que é incursão no Multiverso Marvel?

Doctor Strange in the Multiverse of Madness

O Multiverso Marvel engloba vários outros eventos e um deles é a incursão, que ganhou destaque ao ser citado em ‘Doutor Estranho no Multiverso da Loucura’.

O uso do termo trouxe uma grande expectativa para os fãs dos Hqs com a possível introdução de outros heróis no MCU. 

Em significado simples e direto, incursão é quando um mundo colide com o outro causando a destruição dos universos. O fato da incursão ser citada no filme de ‘Doutor Estranho 2’ traz a possibilidade da próxima fase do MCU ser baseada nos acontecimentos de ‘Guerras Secretas’, de Jonathan Hickman.

Onde as Terras 616 e Ultimate estão em uma incursão e os heróis dos dois mundos se unificam em uma só Terra para sobreviverem, já que ao destruir um desses mundos o outro sobrevive.  

Esse evento acaba com o Multiverso e origina um só universo onde o X-Men e Quarteto Fantástico podem ser incluídos aos demais heróis do MCU.  

O que é um evento Nexus no Multiverso Marvel? 

Entender o Multiverso implica em compreender eventos que são ligados a esse conceito e um dele é o evento Nexus. Quem assistiu à série ‘Loki’ deve estar mais familiarizado com esse termo, um dos pontos principais da narrativa do show.

Em ‘Loki’ é explicado como a linha do tempo é protegida pelos Guardiões do Tempo. A linha do tempo está sujeita a sofrer interferências a partir de um indivíduo e suas ações. É isso que ocorre com Loki ao roubar o Tesseract em ‘Vingadores: Ultimato’ e fugir para uma outra realidade.

Esse acontecimento está fora do estabelecido na linha do tempo, fazendo com que Loki crie um evento Nexus, se tornando uma variante.

Um evento Nexus ao não ser consertado, pode criar uma nova linha temporal, criando o risco de desencadear um multiverso fora da linha do tempo sagrada.

Durante os episódios de ‘Loki’, o deus da trapaça encontra diferentes versão de linhas do tempo, criando novas realidades e afetando diretamente a linha do tempo sagrada.

O que são Pontos Absolutos? Como isso interfere o Multiverso Marvel? 

A série animada ‘E Se…?’ é uma dessas produções que mostra um universo paralelo, bem diferente daquele que estamos acostumados a acompanhar nos filmes do MCU. Mas é durante o episódio 4 que o conceito de Pontos Absolutos é explorado no Multiverso Marvel.

Pontos Absolutos é o conceito de que um ponto não pode ser mudado, ou pode resultar na quebra do universo, originando um paradoxo puro.  

Esse conceito é mostrado durante o episódio 4 de ‘E Se…?’, quando em um universo paralelo, ao invés de Stephan Stranger perder as habilidades com as mãos, Stephan Strange sofre a perda de Christine Palmer, com quem estava em uma relação.  

A morte de Palmer inspira Stranger que quer se tornar um feiticeiro e salvar o mundo. Mas ao ter acesso a Pedra do Tempo, Stranger tenta alterar a linha do tempo para salvar Palmer, mas todas as vezes em que ele tenta alterar o destino, Palmer sofre uma morte diferente, já que a morte dela é algo necessário e concreto para que Strange se torne um feiticeiro supremo.  

Strange continua tentando ressuscitar a amada, até que ele consegue quebrar o momento em que Palmer morre, mas isso resulta na aniquilação do universo.

Multiverso Marvel no MCU

A introdução do Multiverso no MCU iniciou em ‘WandaVision’, que abriu a fase 4 e diversas possibilidades para futuras produções.

Demais lançamentos do MCU como ‘Loki’, ‘E se…?’, Homem-Aranha 3’ e o mais recente ‘Doutor Estranho no Multiverso da Loucura’ exploram o tema e vão construindo uma nova realidade e possibilidades para os futuros projetos, abrindo o caminho para introduzir heróis como X-Men e Quarteto Fantástico no MCU.

Confira Também