Filme de guerra sobre a derrota do Exército dos EUA é o maior filme da China de todos os tempos

Handreza Hayran
2 Minutos de Leitura

Esqueça os filmes de James Bond, os supercarros de “Velozes e Furiosos” ou as paisagens deslumbrantes de “Duna” – quando se trata de sucessos de bilheteria, o Partido Comunista da China acertou em cheio este ano.

The Battle at Lake Changjin“, um épico de 176 minutos estrelado pelo ator chinês Wu Jing, não é apenas o filme de maior bilheteria em todo o mundo até agora em 2021, mas se tornou o maior filme da China de todos os tempos de acordo com a plataforma de venda de ingressos Maoyan Entertainment.

O filme foi encomendado pelo Departamento de Publicidade do Partido Comunista da China, também conhecido como departamento de propaganda.

A China é agora o segundo maior mercado cinematográfico do mundo, depois dos Estados Unidos, destacando sua importância como mercado-chave para os cineastas de Hollywood.

No entanto, os cinéfilos chineses têm mudado para o conteúdo local nos últimos anos em meio a um sentimento patriótico crescente.

Sobre o que é o filme ‘A Batalha do Lago Changjin’?

O filme conta a história de como as tropas do Exército Voluntário do Povo entraram na Coreia do Norte e derrotaram valentemente os americanos em meados do século passado.

Desde seu lançamento em 30 de setembro durante o Dia Nacional da China, ele arrecadou US$ 891 milhões, incluindo ingressos pré-venda, de acordo com Maoyan.

O lançamento do filme veio depois de anos de tensões aumentadas entre os EUA e a China em meio a uma prolongada guerra comercial, com as fronteiras do continente praticamente fechadas para estranhos em meio a restrições pandêmicas.

E se uma derrota heróica dos EUA não fosse suficiente, a Variety relatou que uma sequência já está em andamento, intitulada “Water Gate Bridge”, que continua a história para expulsar as tropas americanas da Coreia do Norte.

Escrito por Handreza Hayran
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.