O que inspirou Mark Wahlberg a contar a história do padre Stu?

Handreza Hayran
2 Minutos de Leitura
Stuart Long Mark Wahlberg

Mark Wahlberg queria contar a verdadeira história do padre Stuart Long, boxeador que virou padre, por seis anos. Ele próprio um católico, ouviu a história do padre Stu pela primeira vez enquanto jantava com um grupo de padres locais.

Como um preso adolescente que se tornou ator famoso (e pai de família), Wahlberg se identificou com a história de redenção de Stuart Long e viu muitos paralelos com sua própria vida.

Ele também queria fazer um filme de sucesso que celebrasse a intimidade com Deus em um momento em que “as pessoas estão meio que se afastando da fé.

#publi

Sobre sua escolha para fazer o filme, Wahlberg disse:

“É de longe o papel mais importante que interpretei até hoje. Eu também filmei muitas histórias reais, mas, você sabe, continuei procurando coisas que pudessem lançar mais luz sobre minha fé e apenas dar às pessoas fé e esperança em geral, e encorajar as pessoas a se unirem e se tornarem versões melhores de si mesmas, disse Mark Wahlberg ao CBS Sport.

” Wahlberg também citou Mel Gibson e o risco que Gibson assumiu usando seu próprio dinheiro para fazer o filme de 2004 ‘A Paixão de Cristo’, como uma grande inspiração para ele assumir e ajudar a financiar o filme sobre o padre Stu.

Gibson interpreta o pai do personagem de Wahlberg, Bill Long, no filme. Curiosamente, a roteirista Rosalind Ross, namorada de Mel Gibson, escreveu o roteiro e dirigiu o padre de Stew.

#publi

Líderes da Igreja Católica aprovam filme sobre o padre Stu?

No começo, recebemos muita oposição das pessoas, disse Mark Wahlberg, “e eles não entendiam por que tínhamos que ultrapassar os limites e torná-lo mais real e mais difícil.

Wahlberg disse que o grupo de padres que primeiro lhe contou a história do padre de Stew seis anos atrás entendeu o que ele estava tentando fazer com o filme. — CBS Sport

Escrito por Handreza Hayran
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.