Quais são as três músicas que Paul McCartney gravou com Michael Jackson?

Handreza Hayran
5 Minutos de Leitura
paul e michael

Em 10 de agosto de 1985 ocorreu um evento muito significativo, que riscou para sempre a relação entre as duas lendas – Paul McCartney e Michael Jackson.

Naquele dia fatídico, o rei do pop fez o negócio do século – ele comprou os direitos de todas as músicas dos Beatles. Tendo pago pelo catálogo US$ 46.000.000.

Os Beatles perdeu o controle de suas músicas

Em resumo, os Beatles foram forçados a pagar dinheiro pela apresentação de suas próprias músicas por toda a vida.

Tudo começou em 1963, quando o empresário dos Beatles Brian Epstein e o publicitário Dick James criaram a empresa Northern Songs, que detinha os direitos das músicas da banda.

Em 1967, Epshein morreu inesperadamente, e McCartney e Lennon decidiram negociar com James sobre a mudança dos termos do contrato – eles queriam receber uma porcentagem maior de transações.

As negociações se arrastaram e terminaram em 1969 com a traição de James – ele vendeu a Northern Songs para a gigante da mídia britânica ATV.

Assim, uma situação paradoxal aconteceu na indústria da música: o grupo mais bem sucedido do mundo perdeu o controle sobre suas músicas.

Por que Michael Jackson brigou com Paul McCartney?

Enquanto Jackson estava visitando McCartney em Londres, Paul pegou um caderno e contou a seu amigo estrangeiro sobre seus planos de comprar direitos de publicação de músicas de outros artistas.

Michael logo disse a McCartney que um dia ele compraria os direitos das músicas dos Beatles também. Ele sugeriu que Jackson estava brincando. Mas não era uma piada! 

Em 1984, Michael Jackson recebeu a grande maioria do catálogo dos Beatles por US$ 46 milhões.

McCartney ficou furioso. ADepois disso, Paul e Michael não trabalharam mais juntos.

Mas 10 anos depois, Michael vendeu os direitos da herança musical dos Beatles por US$ 95.000.000 para a Sony.

Mas antes do fim da amizade, eles trabalharam em 3 canções. Confira quais são!

As três músicas que Paul McCartney gravou com Michael Jackson

A história da amizade começou em 1981, quando Michael Jackson ligou para o ex-Beatle sobre uma possível colaboração.

Jackson voou para Londres e ficou alguns dias na casa de Paul e Linda McCartney. E então havia sessões de estúdio e planos para o lançamento de discos. Como resultado do trabalho conjunto, surgiram três grandes canções!

1. ‘Say Say Say’

O primeiro resultado do trabalho de estúdio foi a faixa disco “Say Say Say” , gravada no AIR Studios sob a supervisão do produtor George Martin.

Ambos os cantores claramente gostaram da gravação, eles se complementaram perfeitamente.

“Say Say Say” demorou a chegar – e foi lançado em outubro de 1983 como um single do álbum Pipes of Peace de Paul McCartney.

No vídeo “Say Say Say” , dois dos músicos pop mais bem-sucedidos de todos os tempos desempenham o papel de vendedores de farsa de um elixir duvidoso.

McCartney e Jackson invadem a cidade, fazem um show, pegam o dinheiro – e fogem.

2. ‘The Girl Is Mine’

No primeiro dia de 1983, “The Girl Is Mine”, escrito por Michael Jackson e co-produzido por Michael Jackson com Quincy Jones, foi o 3º single mais vendido na América, o primeiro single do recém-lançado álbum Thriller.

Na faixa, Paul e Michael entram em uma discussão bem-humorada por causa de uma garota. Cada um deles insiste: ela é minha!

A dupla alcançou o número 2 nos EUA e alcançou o top 10 em vários países.

Michael Jackson começou a se tornar a maior estrela pop do mundo.

3. The Man

Essa música é menos conhecida porque não foi lançada como single e nunca se tornou um hit. Mas ela é incrível! “The Man” seria o terceiro single do álbum “Pipes Of Peace”

O lançamento foi agendado para 13 de fevereiro de 1984. Mas após a prisão de Paul e Linda com drogas em Barbados e Londres o lançamento foi cancelado.

Escrito por Handreza Hayran
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.