A história de Buster, o galo que sabia andar de patins

Handreza Hayran
2 Minutos de Leitura
Buster

Em 1952, o fotógrafo do Times, Lee Winer, foi enviado para a rua South Alvarado, em Los Angeles, onde um acidente foi relatado. No local, não encontrou nada de extraordinário, apenas um homem que lhe pediu para fotografar, o que acontecia com bastante frequência. Wiener escreveu mais tarde que, brincando, disse ao homem:

“Vou tirar uma foto sua, senhor, se ao menos você tiver um cachorro que possa andar de patins.”

O homem não tinha cachorro, mas tinha um galo de patins. Wiener expressou o desejo de conhecer o galo.

Os homens concordaram em se encontrar em 17 de agosto de 1952, quando o fotógrafo tinha um dia de folga. No dia marcado, Perninha – esse era o nome do galo – apareceu em um macacão com a inscrição You Can’t Bust ‘Ern e em patins feitos sob encomenda.

Wiener tirou muitas fotos de Buster. Mais tarde, ele também teve uma sessão de fotos com ele na arena de gelo. O galo, aparentemente, sabia andar de patins comuns.

Buster era um dos vários galos de William Leroux, um ex-palhaço de circo.

Na edição de 22 de agosto de 1952 do The San Bernardino County Sun em St. Bernardino, Califórnia, foi relatado:

“O galo avança e mantém o equilíbrio com a ajuda de suas asas. Buster, de três anos, patina há seis meses. Lehr o prepara para sua estreia no palco. O ex-palhaço acredita que o galo terá uma grande carreira teatral.”

Compartilhe este Post
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.