Amedeo Modigliani: a vida curta e brilhante de um gênio

Handreza Hayran
5 Minutos de Leitura
Modigliani

Ele morreu em extrema pobreza, e agora suas pinturas estão sendo vendidas em leilão por fortunas. Sua vida foi curta, brilhante e, para ser honesta, descuidada, conheça a história de Amedeo Modigliani.

Amedeo Modigliani é um representante do expressionismo, um artista cuja biografia é comparável a um romance.

As pinturas do mestre inspiram ao público nada menos que uma história de amor, que fez do pintor um objeto de canto em um ambiente criativo.

Modigliani tinha um estilo autoral único e não desistiu de sua vocação, apesar do destino. A fama chegou ao artista postumamente, e as pinturas hoje custam uma fortuna.

Biografia de Amedeo Modigliani

A biografia de Amedeo Modigliani (1884-1920) é como um romance sobre um gênio clássico.

A vida é curta como um flash. Morte precoce. A ensurdecedora glória póstuma o atingiu literalmente no dia do funeral.

Modigliani é misterioso para mim como nenhum outro artista. Por uma simples razão:

Como ele conseguiu criar quase todas as suas obras no mesmo estilo, e tão únicas?

Trabalhou em Paris, comunicou-se com Picasso, viu o trabalho de Claude Monet e Gauguin. Mas ele não caiu sob a influência de ninguém.

Infância

Amedeo Modigliani nasceu em Livorno em 12 de julho de 1884. Seu destino foi em parte uma conclusão precipitada. O pai de Amedeo é um famoso pintor italiano com raízes judaicas.

Quando criança, seu pai morreu, e a mãe assumiu a criação dos filhos.

Aos 11 anos, Amedeo adoeceu de tifo e em seu delírio só falava de pintura. Evgenia fez a única escolha certa. Quando Modigliani Jr. completou 14 anos, foi enviado para estudar com o artista local Guglielmo Micheli.

Em 1900, Modigliani contraiu tuberculose. Para restabelecer a saúde, a mãe levou o filho para a ilha de Capri e as aulas foram suspensas temporariamente.

Viajando pela Itália, o menino conheceu as obras de pintores notáveis. Ele viajou para Roma e Florença. Lá o aspirante a artista entrou na escola de pintura e, um ano depois, mudou-se para Veneza.

Mudança para Paris

Em 1906, com a ajuda de sua mãe, Amedeo mudou-se para Paris, que se tornou a capital das artes naqueles anos.

O público da época gostava do cubismo, então as obras expostas por Modigliani para venda não eram muito procuradas.

Tendo se estabelecido em apartamentos caros, o jovem logo foi forçado a se mudar para um apartamento alugado barato, onde pintava quadros sob encomenda. Paralelamente, teve aulas na Academia de Pintura de Colarossi.

A única fonte de renda de Amedeo era o dinheiro enviado por sua mãe. Muitas vezes ele não tinha nada para pagar pela acomodação, então teve que fugir de apartamentos alugados, deixando pinturas como pagamento. Mas no mundo da arte, ele gradualmente ganhou reconhecimento, embora isso não tenha afetado sua condição financeira de forma alguma.

Obras de Modigliani

As obras de Modigliani trazem a marca do estilo único de um autor. As pessoas retratadas por ele parecem ter uma máscara plana em vez de um rosto, atrás do qual se esconde a individualidade.

O artista frequentemente retratava crianças e adolescentes com uma tristeza melancólica em seus rostos.

Como morreu o pintor Modigliani?

A saúde debilitada acompanhou Modigliani durante toda a sua vida. Ele atribuiu isso a problemas de saúde quando criança e, mais tarde, à influência do álcool. Era impossível falar sobre tuberculose – caso contrário ele teria que se afastar da sociedade.

A doença causou a morte do artista. Em 24 de janeiro de 1920, Amedeo Modigliani morreu de meningite tuberculosa.

Sua esposa se jogou do 6º andar

Naquele momento, sua amada estava esperando um segundo filho. Não querendo viver sem Modigliani, ela se despediu da vida se jogando do 6º andar.

A morte de Modigliani chocou toda Paris.

Jeanne foi enterrada em um túmulo modesto longe de seu cônjuge nomeado. Apenas 10 anos depois, seus parentes permitiram que suas cinzas fossem transferidas para o túmulo de Modigliani, reunindo os amantes.

Em 2004, inspirado na biografia do artista, o diretor Michael Davis fez um filme biográfico sobre a vida e a obra de Modigliani.

Compartilhe este Post
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.