Hanako Ishii – Mulher que não fazia ideia de que seu marido era da inteligência soviética

Handreza Hayran
3 Minutos de Leitura
Hanako Ishii

A esposa japonesa de Richard Sorge, por seis anos de casamento, não fazia ideia de que seu marido era residente da inteligência soviética.

Hanako Ishii pensava que ele era um jornalista ocidental especializado no estudo do Oriente, chamava-o simplesmente de Sorge e amava sinceramente esse homem gentil, forte e nobre, que a correspondia.

A mulher descobriu a real atividade do escolhido por acaso em uma das revistas apenas quatro anos após sua execução.

#publi

Hanako Ishii soube da prisão de Sorge no segundo dia, quando a polícia chegou à casa com uma busca, após a qual a detiveram. No entanto, quando se descobriu que ela não tinha ideia das atividades de seu marido e não era culpada de nada, ela foi liberada após seis dias de interrogatório.

A mulher identificou as cinzas do marido pela fivela do cinto, pelos vestígios de uma ferida antiga na perna e pelas botas. Hanako não podia enterrar novamente as cinzas, porque não havia dinheiro. Eles foram suficientes apenas para a cremação, e a mulher teve que manter a urna com as cinzas por cerca de um ano em casa.

Em 1967, os restos mortais do oficial de inteligência foram enterrados pelas autoridades americanas ocupantes no Cemitério de Tama, em Tóquio. O batedor recebeu todas as honras militares.

#publi

Hanako Ishii publicou livros

A figura pública japonesa Hanako Ishii publicou três livros de memórias sobre seu marido. A terceira obra foi publicada pouco antes da morte do autor em 2000.

A esposa japonesa de Richard Sorge viveu até uma idade avançada e morreu no verão de 2000 aos 90 anos. A causa da morte foi pneumonia.

Fatos interessantes

  1. Após a morte de Ishii, os direitos do túmulo foram transferidos para sua sobrinha e, em 2020, dois anos após a morte da última, para a Embaixada da Rússia no Japão.
  2. Em 2021, Anna Delaunay e Alexander Kulanov publicaram o livro “Another Sorge. The Story of Ishii Hanako, baseado nas memórias da esposa japonesa de Richard Sorge.

Escrito por Handreza Hayran
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.