O enigma do desaparecimento de Nefertiti

Handreza Hayran
3 Minutos de Leitura
nefertiti

Juntamente com as pirâmides de Gizé, a Grande Esfinge e o faraó Tutancâmon, a imagem da bela rainha Nefertiti tornou-se um dos símbolos mais reconhecíveis da antiga civilização egípcia.

Sua origem, vida e misterioso desaparecimento no auge da veneração e fama ainda permanecem um mistério. E seus restos mortais ainda não foram encontrados.

Quem foi essa mulher linda e tão misteriosa, que, mesmo depois de 3000 anos, nos faz admirá-la?

Quem foi Nefertiti?

Nefertiti foi a primeira e amada esposa do faraó Amenhotep IV (Akhenaton). Ela se casou muito jovem.

Alguns historiadores aderem à versão de que Nefertiti era uma princesa estrangeira e acabou no Egito entre centenas de outras princesas, candidatas à esposa de Amenhotep IV.

Alguns pesquisadores acreditam que ela era filha de um nobre dignitário Aye e prima de seu marido. Há também sugestões de que Nefertiti era sua meia-irmã.

Junto com o marido, eles governaram por 17 anos

Nefertiti compartilhou plenamente as crenças religiosas do seu marido e apoiou sua reforma – a transição da adoração de muitos deuses e espíritos para o único deus do Sol – Aton. Junto com o marido, eles governaram por 17 anos.

Nefertiti e Akhenaton tiveram seis filhas

Nefertiti e Akhenaton tiveram seis filhas. Mas após a morte de uma delas, a princesa Maketaton, de 13 anos, Nefertiti desapareceu misteriosamente, e seu lugar foi ocupado por uma rainha secundária da casa feminina (harém) de Akhenaton – Kiya , e mais tarde – a filha mais velha de Nefertiti Meritaton.

Kiya deu à luz Akhenaton, o herdeiro há muito esperado – Tutankhamon.

Nefertiti desapareceu misteriosamente

A última vez que o nome de Nefertiti é mencionado foi no 12º ano do reinado de Akhenaton. E depois disso, seu nome desaparece de todos os registros históricos. Isso geralmente indica morte.

Mas os pesquisadores acreditam que esse não era o caso, e Nefertiti estava viva e bem naquela época.

No Museu de Berlim há uma estátua de Nefertiti, na qual a rainha é retratada em uma idade mais avançada – cerca de 40 anos.

O jornalista Eidon Dodson descobriu um texto indicando que Nefertiti dovernava o Egito

Uma teoria sugere que Nefertiti desistiu de seu antigo título neste momento e se tornou co-governante oficial de seu marido, ganhando a capacidade de tomar decisões em nome do faraó.

Muito provavelmente, após a morte de Akhenaton, ela começou a governar até Tutancâmon chegar ao poder e, por algum tempo, influenciou seu reinado.

A confirmação do poder real de Nefertiti também pode ser encontrada pelo jornalista Eidon Dodson, que descobriu murais antigos com um texto indicando que Nefertiti governava o país mesmo depois que Tutancâmon se tornou faraó.

Escrito por Handreza Hayran
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.