Kim Jong-un chama o K-Pop de “câncer vicioso” e diz que ameaça a cultura norte-coreana

O líder norte-coreano Kim Jong Un chamou o K-Pop de “câncer maligno” e o pintou como uma ameaça ao seu país.

O New York Times relatou que Kim fez os comentários como parte de uma campanha mais ampla contra o gênero musical cativante que se originou na Coréia do Sul.

Ele disse que prejudicava “os trajes, penteados, discursos, comportamentos” dos norte-coreanos. O Times noticiou que a mídia estatal disse que isso poderia fazer a Coreia do Norte “desmoronar”.

Insider relatou anteriormente que a Coreia do Norte tem reprimido as influências culturais estrangeiras.

O Times relatou que a Coréia do Norte fez uma nova lei em dezembro que poderia dar às pessoas até 15 anos em um campo de trabalho forçado por consumir entretenimento sul-coreano.