“Tempestade” de escorpiões no Egito deixa pelo menos três mortos e 400 feridos [Vídeo]

Handreza Hayran
3 Minutos de Leitura

Uma onda de escorpiões que deixou seus ninhos em uma tempestade matou pelo menos três pessoas e 453 ficaram feridas na região montanhosa da província egípcia de Aswan.

O professor do Centro de Engenharia Agrícola Ahmed Rizk explicou que as chuvas empurraram escorpiões e cobras para áreas povoadas em busca de refúgio.

As autoridades apelaram aos cidadãos para que se dirijam imediatamente ao hospital em caso de picada de escorpião, para receberem o antídoto correspondente. Eles também explicaram que os sintomas consistem em fortes dores no local da picada, febre, vômitos e diarreia.

De acordo com o Ministério da Saúde e População da província, eles indicam que neste momento 89 pessoas estão internadas no Hospital Universitário de Aswan.

Por outro lado, 118 pacientes foram hospitalizados no Hospital Central de Kom Ombo, enquanto o restante está distribuído nos hospitais de Drau, Nasr al Nuba, Edfu e Abu Simbel.

As autoridades especificaram que as aulas escolares foram suspensas e os médicos foram instruídos a administrar antídotos a pessoas que sofreram picadas de escorpião; Além disso, as pessoas foram convidadas a ficar em casa e evitar locais com muitas árvores.

Segundo dados do Ministério da Saúde, divulgados pelo presidente, pelo menos 503 pessoas foram hospitalizadas e posteriormente liberadas após receberem doses do antídoto.

O perigo dos escorpiões

O Egito é o lar de escorpiões de cauda negra, que estão entre os mais mortais do mundo. De acordo com especialistas, o veneno dos escorpiões de cauda negra pode matar humanos em menos de uma hora, e os sintomas relacionados incluem dificuldades respiratórias, contrações musculares e movimentos incomuns da cabeça.

O escorpião sempre foi um dos insetos mais conhecidos e temidos pelos humanos desde tempos muito distantes. Os escorpiões são uma ordem de artrópodes aracnídeos predadores.

São caracterizados por possuírem um par de pinças de preensão e uma cauda estreita e segmentada, curvada para a frente no dorso e com um ferrão venenoso.

Esta classe de aracnídeos habita regularmente áreas como o deserto, mas também podem ser encontrados em áreas montanhosas e úmidas.

Compartilhe este Post
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.