Uma enfermeira revelou o que pacientes em estado terminal dizem antes de morrer

Handreza Hayran
3 Minutos de Leitura

Uma enfermeira americana que trabalha com pacientes terminais se tornou viral no TikTok graças a um vídeo curioso. É que, em seu perfil, a mulher se dedica a contar como são as últimas horas das pessoas que atende e, em particular, compartilha algumas experiências dolorosas ao ouvir as últimas palavras dos pacientes antes de morrerem.

Como parte das tarefas que realiza, ela trabalha para minimizar a dor e o desconforto de seus pacientes e tenta garantir que cada um deles tenha uma morte digna.

Entre os muitos conteúdos de cuidados paliativos que produz, o conteúdo em que revela a última coisa que um paciente terminal diz, se torna particularmente viral entre os usuários do TikTok.

O que as pessoas falam antes de morrer?

“Há algo que a maioria das pessoas diz antes de morrer e geralmente é ‘eu te amo'”, disse a enfermeira em um dos vídeos mais populares de seu canal. 

Além dessas palavras, reveladas pelo profissional, há pacientes que pronunciam nomes de entes queridos muito próximos. “Eles falam mãe, pai, que geralmente já morreram“, explicou McFadden.

Sobre os momentos antes de morrer, a enfermeira explicou que muitas vezes as pessoas apresentam alterações na cor da pele, na respiração e na temperatura.

A enfermeira possui uma carreira profissional de mais de quatorze anos e, antes de trabalhar em cuidados paliativos, trabalhava como enfermeira em Unidade de Terapia Intensiva.

Ela compartilha vídeos em que fala e explica várias perguntas que qualquer um pode fazer, no decorrer de sua vida, como por que há lágrimas antes de morrer?

Morte: mitos e verdades

É verdade que pensar na morte pode ser um desafio, pois imaginar que uma pessoa não estará mais ou estará ausente provoca muitas emoções. 

Julie McFadden busca normalizar um pouco esse evento, pois existem tabus em relação à morte que só causam desconforto e desespero. 

Por isso, em publicação em suas redes sociais, a mulher explicou que é natural que o paciente, antes de morrer ou no seu ciclo final, tenha alterações na cor da pele, nas formas de respirar, secreções, entre outros.

Compartilhe este Post
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.