Ginny-Georgia-5

Crítica: “Ginny & Georgia” é a melhor dupla desde Rory e Lorelai

Ginny & Georgia é a nova série criada por Sarah Lambert e dirigida por Debra J. Fisher, disponível no Netflix a partir de 24 de fevereiro com um total de 10 episódios.

Com as filmagens ocorrendo de agosto a dezembro de 2019, seu lançamento só veio em 2021 devido à desaceleração das obras causada pela pandemia do ano passado.

Ginny Miller é a protagonista de 15 anos que mora com sua mãe de trinta anos e seu irmão Austin em uma cidade da Nova Inglaterra, para onde sua mãe decidiu se mudar após um evento que virou sua vida de cabeça para baixo e com o único grande objetivo de poder mudar o destino dos dois filhos.

A série representa um dos últimos lançamentos da Netflix em fevereiro e tem mais do que uma analogia com a amada Gilmore Girls, mas para todos os detalhes, convidamos você a continuar lendo nossa análise completa.

Dois mundos vistos de dois lados diferentes

Dois protagonistas, dois mundos completamente diferentes. Uma mãe, Georgia Miller, irresistível, dinâmica, irreprimível e com uma vontade única de viver. 

Uma mulher que aos 15 anos se tornou mãe e que agora, aos 30, encara o mundo como se pudesse vencer qualquer um. Por outro lado, seu primeiro filho, Ginny Miller, também conhecida como Virginia, o lugar onde, entre outras coisas, ela nasceu. 

Para complicar a vida de Ginny, mas também da própria Geórgia, é o passado pouco claro e muito turbulento da mãe muito loira que, após a morte do companheiro, padrasto do protagonista de quinze anos, decide fugir para uma nova cidade, novos desafios e uma família para proteger mais com os maus do que os bons.

  • Veja também: Brianne Howey de ‘Ginny e Georgia’ recebe apoio do noivo após estreia na Netflix

Drama adolescente

A peculiaridade de Ginny & Georgia é querer contar um drama adolescente que vai bem com o drama familiar, sondando de forma nada indiferente até questões importantes, como a violência sexual.

A série não aspira a uma intenção pedagógica, nem pretende defender uma certa moralidade, mas é apresentada como um simples relato dos acontecimentos vividos por Ginny e Georgia com os quais o espectador pode se relacionar.

Obviamente, a modernidade da série também leva em conta o aspecto social da contemporaneidade, casada em situações em que os chats criam momentos de conexão entre indivíduos que são filhos do tempo, com viagens relacionadas aos relatos dos protagonistas no Instagram.

No entanto, um estranho também se cria quando, entre os dez episódios da primeira temporada, também nos encontramos testemunhando episódios de natureza vertical que lembram o Halloween ou outros feriados e parecem repentinamente romper com a narrativa moderna ilustrada acima.

Sensualidade

Ginny e Georgia também falam sobre emancipação, crescimento, perda da virgindade, mas isso não torna isso um problema.

Por um lado, a mãe fala sobre a relação sexual, fala sobre práticas e técnicas, como agradar o parceiro; por outro lado, a filha insiste na pílula do dia seguinte, entende a sensação de poder que uma mulher pode ter, como já mencionado, e valoriza sua própria identidade.

Resumo

Ginny & Georgia é uma série que desenvolve o conceito expresso por Gilmore Girls e contextualiza melhor a relação mãe-filha em nossos tempos.

Não tem como objetivo marcar uma época, nem nos dar dois personagens que podem fazer a história das séries de TV, mas com certeza conseguem contar histórias fascinantes e emocionantes.

Ginny-Georgia-5

Autor(a): Handreza Hayran

Handreza Hayran é editora do Foco e Fama e autoproclamada especialista das curiosidades obscuras da cultura pop.

La Casa de Papel na Netflix: a 5ª temporada começa o grande confronto

Emma Mackey: Conheça melhor a linda Maeve de Sex Education