Vikings: Valhalla – quem é Olaf Haraldsson?

Handreza Hayran
3 Minutos de Leitura

O rei Olaf II Haraldsson entrou para sempre na história da Noruega como um símbolo de orgulho nacional. Ele se tornou o primeiro rei de toda a Noruega, organizou sua conversão ao cristianismo e assim contribuiu para a integração do país na Europa cristã.

Olaf foi canonizado por seu conhecido de longa data, o bispo da corte inglesa Grimkell, em 29 de julho de 1030 dC.

Olaf mais tarde se tornou o santo padroeiro da Noruega. A Noruega imortalizou Santo Olaf através de seu machado simbólico no brasão nacional e todo dia 29 de julho marca o dia da batalha na qual Olaf foi martirizado.

Além disso, ele também é santo na Ortodoxia, pois foi canonizado antes da separação das igrejas.

Mas os feitos de Olaf, oeram tão sagrados? 

Alguns historiadores criticaram a maneira como Santo Olaf “unificou” e espalhou o cristianismo na Noruega. 

“Para alguns, ele é um modelo de crueldade, para outros, um santo sem sangue, como um anjo, para outros, um guerreiro valente e um rei capaz que usou o cristianismo para alcançar seus objetivos políticos”.

Quem foi o histórico Olaf II?

Olaf II Haroldsson, foi rei da Noruega de 1015 a 1028. Santo Olavo nasceu em Ringerike por volta de 990. Olaf era filho de Haroldo, o groenlandês, rei do leste da Noruega, e aparentemente era parente de Harold I Fairhair.

Desde cedo participou das campanhas vikings no Báltico, na Inglaterra (1009-1011) e no norte da França (1012), onde teria sido batizado em Rouen (ele se converteu na Inglaterra ou na França).

Olaf passou algum tempo na Inglaterra apoiando o rei Æthelred, e depois retornou à Noruega em 1015.

Olaf rapidamente se estabeleceu no leste da Noruega como uma espécie de rei dos reis e, no ano seguinte, derrotou os jarls em Nesjar. Ele então correu para o norte ao longo da costa e foi eleito rei pelos camponeses locais. Assim, Olaf se tornou o primeiro rei a governar todo o país, tanto no leste quanto no oeste.

Nos anos seguintes, ele varreu o país, fortalecendo o poder de uma monarquia nacional nas terras e, pessoalmente, tornou-se um exemplo claro de soberano – para líderes, nobres e pessoas comuns.

Sua morte

O rei foi morto com um golpe no estômago e no pescoço, seu exército foi derrotado pelas forças de Leid e o povo de Trondelag na Batalha de Stiklestad.

Olaf tornou-se o mais popular entre os santos escandinavos medievais. Seu dia de comemoração tornou-se um dos mais importantes da pátria do rei; seu túmulo na Catedral de Trondheim tornou-se objeto de inúmeras longas peregrinações, e a lei norueguesa tradicional ficou conhecida como lei de São Olavo.

Escrito por Handreza Hayran
Nascida e criada em Petrolina-PE, Handreza Hayran é co-fundadora e editora do Foco e Fama. Formada em Computação pela UFRPE, ela também é fã de tecnologia, filmes e séries. Além disso, acredita que histórias bem contadas, são presentes incrivelmente valiosos.